Jornal Meio Dia
Menu Dropdown Horizontal - Linha de Código




FORTE CHUVA NA REGIÃO >>>> Tempestade provoca estragos e prejuízos em Guaxupé/MG

2020-01-13



A forte tempestade que caiu sobre Guaxupé nesta tarde de segunda-feira, 13 de janeiro, provocou estragos em diferentes pontos da cidade, com inundações, ruptura de calçamentos, queda de galhos, muros e outros problemas. Já nas ruas, especialistas do 4º Pelotão do Corpo de Bombeiros, além de agentes da Defesa Civil, Divisão Municipal de Trânsito e da Secretaria de Obras trabalham para restaurar as áreas danificadas. Entre comerciantes e donos de imóveis afetados, o momento também é de recuperação do susto e limpeza geral.

O temporal, que começou às 15h45, veio com muita água, ventania, raios e trovões, tendo, em pouco tempo, alagado a Rua Dr. Antônio dos Santos Coragem, que abriga um complexo comercial, onde a enxurrada invadiu boa parte dos estabelecimentos, adentrou veículos estacionados e gerou um corre-corre: "Não deu tempo para nada! Perdemos, até agora, 320 pares de calçados", lamentou o comerciante Laudaci Ribeiro (Chimbica), da Tropical Calçados. "Não sabemos quantas canecas d"água já tiramos do carro, que está enssopado por dentro", disse a empresária Patrícia Zampar, proprietária de um Honda preto.

Na rua vizinha, Pereira do Nascimento, parte das pedras que calçam a via soltou-se e, noutro ponto, afundou o solo (problema já corriqueiro, sempre quando chove muito forte).

No local, veículos chegaram a ser arrastados pela força da água. Neste momento, no local (agora são 17h), agentes da DIMUTRAN e funcionários do setor de Obras da Prefeitura realizam uma sinalização emergencial, com vistas a evitar acidentes de trânsito. De acordo com funcionários, o reparo do calçamento ocorrerá tão logo a chuva amenize (na Avenida Dr. João Carlos, também naquelas proximidades, o chão também foi abaixo há dois dias, numa ruptura que gerou a interdição parcial da rua, para obras).

Bombeiros interditarão a ponte?
Já prevista, a chuva forte também gerou alagamentos em parte do Parque da Figueira, Vila Rica e no entroncamento da Avenida Conde Ribeiro do Valle com a Rua dos Inconfidentes. O mesmo ocorreu na ponte de madeira que liga o Bairro Taboão ao Jardim Agenor de Lima. Já desgastada pelo uso excessivo, em função da interdição da Ponte do Taboão, o local está praticamente intransitável, sendo que bombeiros pretendem até impedir a passagem de veículos e pedestres, com o propósito de evitar acidentes. Já bastante irritados com a situação, os habitantes daquela área da cidade protestaram bastante pelas más condições de uso da ponte, precária.

Especialistas nas ruas

A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros encontram-se nas ruas, a fim de evitarem maiores transtornos em desfavor de cidadãos. Distribuídos nos pontos mais críticos, os trabalhadores organizam-se para atender às ocorrências (na Nova Guaxupé, um muro residencial caiu e aos fundos do Hospital também houve problema semelhante). Apesar de ainda não terem divulgado quantos milímetros d"água Guaxupé recebeu neste curto espaço de tempo, os especialistas noticiam a continuidade das chuvas e deixam como contatos os telefones (35) 355105453 ou 193. Veja, posteriormente, outras informações sobre o temporal que abalou a cidade nesta segunda-feira.

Fonte e fotos: Jornal Jogo Sério 



Comentários



[voltar]    

Publicidade






















• Canais
   Notícias
   Policial
   Culinária
   Vídeos


• Serviços
   Empregos
   Denúncias
   Anunciantes
   Classificados


• Redes Sociais
   Facebook I
   Facebook II



• Expediente
   Jornal Meio Dia
   Fale Conosco


© 2014 Jornal Meio Dia